sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

E começa o Mundial da Sérvia 2013!

Fala galera tudo bem?

Espero que sim!!!

Todos prontos para assistir e torcer pelo Brasil no Mundial de Handball feminino que começa hoje na Sérvia?




Como sempre,o Esporte Interativo estará a frente transmitindo exclusivamente para vocês conseguirem acompanhar não só os jogos do Brasil, mas de nossos adversários na chave e o dia a dia de treinos, concentração, opiniões, tudo o que vocês quiserem saber mais sobre o Mundial!

Abaixo tem o link de como e onde você pode assistir as transmissões do EI!

http://br.esporteinterativo.yahoo.com/como-assistir/


Eu estarei na estréia entre as donas da casa e do Grupo do Brasil, Sérvia, que enfrentará a sempre difícil seleção do Japão que com sua disciplina é uma equipe muito dura a ser batida as 15 horas (horário de Brasilia).


Também estarão nas transmissões nossa grande Zezé Salles, ícone do handebol feminino no Brasil, que sou hoje amigo e eterno fã desta guerreira, e que nos brindará com sempre valiosa opinião nos comentários das partidas.






Essa abertura promete ser muito interessante já que a Sérvia quer fazer um grande Mundial, pois além de jogar dentro de casa, que estar em um dos lugares mais altos do pódio e para isso após exatos 40 anos, o handebol feminino está voltando para o Templo de esportes sérvios - Belgrade Salão "Pionir". 


Templo de esportes sérvios - Belgrade Salão "Pionir".






                             Esporte Interativo e o Mundo do Handebol estarão juntinho com Brasil no Mundial





E você vai ficar de fora?

Hoje começa não esqueçam!

A transmissão começa as 14:45!!!

E as 15 horas Sérvia x Japão , adversários do Brasil na 1º fase!!!





Vamos torcer!!!!!


#VaiBrasil


#VamoqVamo



segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Atitude No Esporte



  
Fala galera!!!

É... Os dias estão corridos muitos eventos acontecendo, jogos e trabalho mas aqui estou e hoje pra falar não só de Handebol/BeachHandball.

Hoje estarei falando um pouquinho do projeto Atitude no Esporte, que Projeto desportivo em prol de modalidades olímpicas e paraolímpicas no Brasil.

Já começo com a seguinte pergunta pra vocês: Pra você, o que é Atitude no Esporte?

Este projeto é uma iniciativa da Agência Hoop, que esta trabalhando com o objetivo de colaborar no aumento de visibilidade e divulgação dos esportes e atletas olímpicos e paraolímpicos.

A Hoop além da missão de divulgar modalidades e atletas, vem com o princípio de motivar a participação em um número maior de empresas, instituições e claro torcedores para uma ação pró-esportiva, e com isso  promover o que realmente o esporte visa passar: superação, cidadania, profissionalização, competição leal, formação de caráter, etc.

E com isso fazer parte desta equipe é muito interessante, pois um dos meus maiores sonhos quando estava ainda na universidade era poder trabalhar em prol do esporte.

Com isso alguns eventos já estamos fazendo e muitos ainda virão de muitas modalidades, trabalhando cada vez mais para a maior divulgação, afinal estamos a porta das Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016.

Confiram os próximos eventos:




Desafio com Transmissão Sportv




















Transmissão Sportv




Espero que vocês tenham gostado!


Pra mais informações confiram o site do Atitude no Esporte:





Grande abraço a todos e até a próxima!!!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Para ler e refletir sobre sua modalidade aqui no Brasil....Seja ela qual for.

Bom dia galera...

Pois é, as vezes temos uns textos que merecem ser lidos, uma, duas quantas vezes forem necessárias, pois encaixamos diversas situações(nesse caso modalidades) e suas realidades.
Vale a pena conferir...



Por Marcos Malafaia:

"OS ABUTRES DO ESPORTE
O episódio mostra um lado do cenário esportivo brasileiro. Acordo num domingo e abro o jornal, como de costume. Numa bela reportagem de contracapa, vejo uma atleta paraolímpica da Canoagem Va’a (Canoa Polinésia), que acabara de conquistar sua segunda medalha num Mundial. Conheço profundamente o projeto de onde ela saiu. Mais do que isso, conheço o seu fundador, organizador, “carregador de piano”, o cara que, contra todas as lógicas, fez o projeto ser um sucesso. Como tantos outros exemplos idênticos em todo o país. 

O nome do projeto é Rio Va’a. O cara é o Nicolas, um francês radicado no Brasil, amante da natureza e principalmente das canoas do Taiti. 

Durante a longa reportagem, em nenhum momento o projeto é citado, muito menos seus apoiadores e o seu mentor e mantenedor, o Nicolas. O Nicolas, que várias vezes tirou dinheiro da sua família para comprar canoas, pagar passagens ou até o lanche de atletas como aquela menina, agora medalhista internacional. O jornalista não me parece ter culpa direta. 

É aquele jogo atual em que assessorias de imprensa com claro viés político divulgam somente o que é de interesse, sem qualquer preocupação com a informação precisa, a informação completa. Como jornalista, acho que anda faltando um pouco de profundidade, pesquisa, trabalho mesmo por parte dos repórteres, ainda mais nessas matérias de divulgação, mas esse é um outro problema...

Enfim, na reportagem aparecem sim algumas figuras que, num passe de mágica, após a medalha da menina no Mundial de Canoagem, dão declarações sobre o seu grandioso e bem sucedido “projeto de trabalho” para descobrir e lapidar talentos. Talento este que sequer conheciam há bem pouco tempo. Eles se aproveitam de que ainda há pouca informação disponível sobre este universo paraolímpico para levar vantagens pessoais. 
Essa é a lógica dos abutres. Que comem as sobras da caça, sem esforço. Uma perversa verdade do esporte nacional (principalmente o paraolímpico), em que incompetentes travestidos de dirigentes literalmente roubam o brilho alheio. Aparecem bonitinhos e engomadinhos na foto, pegando carona no talento de quem realmente realiza. De quem realmente faz as coisas acontecerem. E ainda ganham salário para isso, pagos quase invariavelmente com dinheiro público. 

Nicolas, sei que deve ser duro e que algumas lágrimas devem vir aos olhos quando você é obrigado a ver uma situação como essa. Mas te peço que não pare. Não desista de seu belo trabalho. Pessoas como você é que são a verdadeira razão do esporte. E, certamente, são felizes pelo resultado dos meninos e meninas, pela emoção que isso traz pra você todos os dias, não pelo que sai publicado em aspas de dirigentes. Pessoas como esses abutres têm prazo de validade. Dependem de suspeitos acordos, tenebrosas alianças, bajulações quase humilhantes e sequer podem dormir. Felicidade é algo que jamais vão conhecer. 

O prazer da vitória pra eles é difuso, confuso, irreal. Até porque, lá no fundo, por mais doentes que sejam, sabem direitinho que não são protagonistas de nada, nem da própria vida deles."

Espero que tenham feito uma boa leitura!

Grande abraço e até a proxima!


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Aniversário Centro Esportivo Geração - 18 anos 

.

O Centro Esportivo de Praia Geração, localizado na Avenida Atlântica altura do número 1702 (Copacabana Palace Hotel) realiza a partir deste sábado (14/09) o 18º Festival Craque Só na Bola que recebe  mais de 20 escolinhas e equipes distribuídas em 3 modalidades (Beach Soccer, Volei de Praia e Beach Handball) 



Categorias de base Beach Soccer e Volei de Praia.




O Geração atende cerca de aproximadamente 600 crianças e jovens com atividades de esporte, lazer, cidadania e educação oferecendo atividades recreativas através da prática do futebol de areia, vôlei de praia e Beach Handball sem distinção de cor, raça ou classe social. É um Projeto acima de tudo Social.

Grande parceiro Felipe Soares e professor Almir Fernandes


Com isso em 2009, com a parceria do Governo do Estado, veio a ideia de lançar uma campanha para reconquistar os jovens carentes, acrescentando ao projeto a marca “Craque só na bola”. “Trabalhamos o lado social, educacional, junto com o esportivo” afirma Almir Fernandes, presidente e coordenador do projeto, que diz que o requisito básico para treinar com o grupo é estar na escola.


Beach Soccer feminino

Desde a sua criação pelo seu diretor, professor Almir Fernandes, eterno incentivador da modalidade e da solidariedade, o projeto apresenta um caráter beneficente junto à comunidade local. E claro, sem deixar de lado a prática esportiva.


Parte do corpo de Professores Geração

Pensando nisso por iniciativa do projeto social Geração Craque só na Bola apoiado pelo governo do estado, vem aí o 18º Festival Craque só na bola, que começa no dia 14 de setembro com a participação das equipes sub-9 e sub-11 das escolinhas de futebol do estado do Rio de Janeiro. Na semana seguinte serão jogadas as categorias sub-13 e sub-15 (dias 21 e 22 de setembro), sendo finalizadas as categorias sub-17 e feminino nos dias 27 e 28 de setembro.

As disputas vão acontecer nos campos do Centro Esportivo de Praia Geração, sempre ao sábado e domingo, sendo no primeiro as primeiras fases e no segundo a grande final.

O último final de semana de jogos será destinado ao Vôlei de Praia e ao Beach Handball nos dias 5 e 6 do mês de Outubro. 
No caso do Beach Handball confirmados temos, Niterói Rugby, Unihandbeach/Belford Roxo, Icaraí handbeach, HTR/Três Rios, RioHandbeach e ANDEP/Arena, com arbitragem da FHERJ (Federação de Handebol do Rio de Janeiro).

Beach Handball Masculino Geração

Ao todo serão mais de 27 escolinhas nas 3 modalidades, sendo a maioria dos alunos de comunidades pacificadas e de diversos locais do estado, tais como Copacabana, Ipanema, Leblon, Leme, Botafogo, Urca, Icaraí, Caxias, Meriti, Belford Roxo; uma verdadeira demonstração de integração social.


Beach Handball Feminino




“Maior objetivo é formar cidadão. Através deste trabalho, conseguimos atingir o coração dos jovens. O objetivo do nosso governador foi esse, que crianças tenham acesso ao esporte como inclusão social” – afirmou o diretor e professor Almir em tom de agradecimento especial ao Governo do Estado.


Eu e o Comandante e gestor do Geração Professor Almir Fernandes.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Brasil no topo do mundo!!!!




Meu assunto hoje são Campeonatos Mundiais!
Volto de Cáli na Colômbia, onde estava a disputar o World Games, ou mais conhecidos como Jogos Mundiais e graças a Deus com o título!

 O Brasil acaba de sagrar-se BiCampeão Mundial de Beach Handball tanto no naipe masculino como no naipe feminino após vencerem Rússia e Hungria, respectivamente. Com o título o Brasil mantem a liderança no ranking mundial da IHF – International Handball Federation, levando o nome do Brasil a conhecimento e respeito mundial, mas e você sabia?
Pois é o Beach Handball brasileiro domina as areias no mundo, há alguns anos comandados pelos técnicos Guerra Peixe e Djhandro Ricardo e no feminino com Rossana Marques e Márcio Magliano, fico muito feliz em estar nesta fortíssima seleção construindo um belo trabalho na Seleção Brasileira.
E ao mesmo tempo estava acontecendo em Montreal – Canadá o Mundial de natação Paraolímpico onde o Brasil também volta com grandes resultados, nossos paraatletas fizeram o Brasil ficar entre terminou em sexto na classificação geral. Ao todo, foram 26 medalhas, sendo 11 de ouro, nove de prata e seis de bronze. A delegação brasileira repete desta forma, o número de pódios alcançados do último mundial, em Eindhoven, na Holanda, em 2010, quando terminou na quinta posição.
Acredito que estes resultados são muito expressivos, fazer parte dessas conquistas vestindo a camisa da Seleção Brasileira é uma sensação ímpar, trazendo mais um título mundial então, é demais!
Que nossos administradores, olhem essas conquistas e cativem os patrocinadores a investir em nossas modalidades, afinal o Brasil não é apenas futebol, é sim do Beach Handball, da natação paraolímpica, das modalidades não olímpicas, enfim um grande fabricante de talentos no país onde superamos barreiras dia a dia pra levar o titulo ao Brasil! Só precisamos equilibriar e cativar mais nossos investidores!!!



Um grande abraço e até a próxima!!!


quarta-feira, 12 de junho de 2013

Aniversário C.E. de Praia Geração e 1º Fase Nacional Atletismo e Natação Paraolímpico.

Fala galera!

Tudo bem? Espero que sim!



Galera hoje estou muito feliz pois entramos nesta primeira quinzena de Junho com muitas notícias boas!

A primeira é o aniversário do C.E. de Praia Geração que chega a sua "maioridade". O Geração do Diretor - Fundador professor Almir Fernandes completa seus 18 anos de existência nas areias de uma das praias mais famosa do mundo: Copacabana. O Geração oportuniza a prática de esportes atendendo a toda comunidade (mais de 500 alunos por mês) da zona sul de todas rendas graças a ajuda do Governo do Estado do Rio de Janeiro, que através da Lei de incentivo, tem o Beach Soccer, Volei de Praia e Handbeach ao alcance de todos.
Queria deixar registrado meus parabéns e desejar toda sorte do mundo a este grupo que faço parte e tenho muito orgulho de fazer parte coordenando o Handbeach junto ao professor Carlos Eduardo Sacheto, que vem sendo um grande profissional que ganhamos no ano de 2013, meu abraço também aos professores Marcos e Bruno (Volei de Praia), Renan, Thiago, Fabrício,Romildo,Ricard e Anderson (Beach Soccer) que formam esta grande família! Que venham mais 18 anos! 

Equipe de handbeach do C.E. de Praia  Geração


Partindo para o ramo Paraolímpico, voltamos neste último domingo ( 09) de São Paulo capital,com a Equipe carioca do Superar esportes volta da 1º fase do Circuito Caixa de Natação e Atletismo Paraolímpico com ótimos resultados para o esporte carioca.

Delegação de Natação e Atletismo da Equipe Superar Esportes


Na Natação alcançando o 5º lugar geral depois de um início de 2013 com muitas mudanças e reestruturação da equipe de atletas conquistou ainda muitas medalhas, destaque para a grande Susana Schnarndorf (classe S7) com 4 medalhas de ouro nos 100m peito e livre, nos 400m livre e nos 200m medley. Conquistamos também mais 3 ouros com Caio Amorim (S8) 100 livre e borboleta e a felicidade grande de ter o futuro do Superar muito bem representado com os talentosos e com grande carisma e humildade dos atletas Luan Carlos (classe S7) com 1 ouro nos 50 livre e bronze nos 100 livre, Marcelo Cardoso (classe S7)com bronze nos 50 borboleta e 400 livre e Wesley Lourenço (classe S6) com bronze nos 100 costas e 50 borboleta.

Equipe de Natação Masculino e Feminino do Superar Esportes





No Atletismo atingindo o lugar mais alto no pódio : 1º Lugar Geral, com um show dos nossos atletas que lutaram  muito a cada prova!
Roseane Ferreira, a Rosinha (Classe F58) com 3 ouros no arremesso de peso e lançamento de disco; ouro e recorde brasileiro no lançamento de dardo; Marivana Oliveira (Classe F35) com 2 ouros no arremesso de peso e lançamento de disco; Jonathan de Souza Santos (classe F41) com 2 ouros no arremesso de peso e lançamento de disco;João Victor Teixeira (F37) com 2 ouros no arremesso de peso e lançamento de disco;Edjamerson Santos  (classe F57)com 2 pratas no arremesso de peso e lançamento de disco; Lucas Prado (classe T11) ouro nos 100 metros rasos; Diogo Ualisson (classe T12) ouro nos 100 e 200 metros rasos; Luciano Cesar ( classe T13) ouro no salto em distânia e prata nos 200 metros;Alice Correa (classe T12) prata nos 200 metros; Chocolate (T13) ouro nos 100 e 200 metros e prata nos 400 metros; Odair Santos (classe T11) ouro nos 5 mil metros.



O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) deve divulgar nesta quarta (12) as convocações dos atletas que irão compor as Seleções Brasileiras de Natação e Atletismo para o Mundial de Lyon.


                                                                                                      



Eu, Daniel Dias, Professor Joel Alves e André Brasil


E vamos torcer!

Parabéns Geração, parabéns Superar!

#VaiBrasil

Abraço a todos!!!








quarta-feira, 5 de junho de 2013

Reflexão : O esporte no Rio conquista títulos, sera que isso resume a realidade esportiva do Estado?

Fala galera!

Tudo bem?

Minha postagem hoje é curta, mas acho que cabe a uma grande reflexão sobre o tema.

O Rio de Janeiro é a sede das Olimpíadas e Paraolimpíadas certo? Palco do único evento que para uma Guerra Mundial, uma final de Copa do Mundo, estou citando apenas as 2 maiores competições a nível mundial, fora tantos outros eventos em que somos um dos "representantes" do Brasil para o Mundo.

Porém essa é a nossa realidade? Respiramos esportes? 

Quando digo 'Respiramos" leia-se " temos espaço para todos? Do social,iniciação ao alto rendimento?"

Sei que outra capitais passam o mesmo problema, mas quero falar da minha cidade em vez de ficar "cornetando" os outros, que vivem a mesma ou até pior realidade que o RJ.

Vamos lá alguns exemplos para refletir com esses titulos de 2013:

 Volei Feminino - Campeão nacional 2013

                  Basquete Masculino - Campeão nacional 2013

Volei Masculino - Campeão nacional 2013
                      Handbeach Masculino - Campeão nacional 2013


São alguns poucos exemplos que me fazem cada dia mais pensar:

- Onde estão os resultados em outras modalidades, não temos capacidade? Temos sim e muito,  e ainda existem alguns nacionais por vir....

Mas e nossas categorias de base?

E nossos campeonatos estaduais ? Porque apesar desses exemplos acima de titulos, claro que devo ter esquecido algum, mas para reflexão mesmo , não conseguem ser tão organizados e mais disputados para ser mais atraentes?

Ajudando assim o investimento nas modalidades?

Pra finalizar : Rio de Janeiro, São paulo e Minas gerais , não enviarem participantes em nenhuma modalidade aos Jogos Abertos do Brasil - Jab's, campeonato esse que os campeões de cada estado ganham o direito de participar sem ter gastos!!! Sinal Vermelho ligado gente!!!!

As opiniões são sempre bem vindas, afinal todos nós somos brasileiros....

Grande abraço 


#VamoqVamo






segunda-feira, 15 de abril de 2013

Superar: Um desafio, um trabalho um sonho de realização Esportiva!



Fala galera!!!

Tudo bem?: Espero que sim!

Hoje venho por aqui falar de um novo desafio que alguns de vocês já sabem que faço parte, o Superar!

Equipe Superar no Lançamento da Campanha #ATITUDE

O Superar é hoje um clube com um grande desafio, mostrar que se é possível através de muito trabalho e muita coletividade, transformar o que se entende de Gestão esportiva, no Rio de Janeiro e quem sabe no Brasil.



Equipe de Atletismo Superar

E eu com muito orgulho e sempre frisando que foi o esporte que me oportunizou me formar e me capacitar em paralelo minha carreira de atleta estar aqui, pois não adiantar conquistar o Mundo, se você não tem o diploma debaixo do braço e pensar na sua carreira durante e depois do esporte.

Hoje queria que vocês conhecessem e entendessem o que faz esta "convocação" em prol do esporte que o Superar me fez ser tão desafiador como uma final de Mundial pra mim....

Um pouquinho da história do Superar :




E para você o que é #ATITUDE?
"É criada uma ONG para trabalhar com o esporte paraolímpico. Ela cresce de forma contundente e toma conta do mercado em que se insere. O modelo bem sucedido alcança números impensáveis até então. E nascem muitas perguntas: por que não expandir e criar uma empresa, olhando o esporte também pelo lado do negócio? Por que limitar a ação ao paradesporto? Será que o esporte convencional também não tem espaço para novas ideias, novos conceitos?
Equipe Fut5 Superar

As respostas convergem para um só nome: Superar Esportes S/A. A empresa não substitui a ONG Instituto Superar, na verdade ambas se complementam e criam o Grupo Superar." 

E dentro deste grande Grupo nasce a campanha #ATITUDE que em conjunto com a rede Intellectus, deram o passo inicial a um grande sonho que se Deus quiser se concretizará e com muito sucesso.

"Nos dicionários, atitude é postura, modo de proceder; comportamento, maneira de ser e agir. No esporte, a diferença centesimal entre uma ideia, um raciocínio, e o gesto. A ação que alguns gênios das quadras, das pistas, dos campos, transformaram em história.
Para o Movimento Superar, atitude é o que pode mudar o esporte para melhor no Brasil. Uma crença em modelos novos e sustentáveis; em projetos inovadores, que ajudam a multiplicar melhores práticas.
Atitude é um não à passividade e à preguiça. É não depender. Ir atrás de seus objetivos com gana, sem esquecer a criatividade e o respeito. Atitude é não sentar e reclamar da falta de incentivos, do apoio que não chega, mas trabalhar pelo que busca.
Atitude é encarar o esporte como um espetáculo de entretenimento, custeado pelo que vale como produto, gerando benefícios para todos os envolvidos.
Atitude é olhar o todo. Transformar o esporte em cultura, um caminho para a educação e para a saúde.
Atitude é a diferença."

Equipe de Natação Superar


E participando tudo isso penso sempre me um pouco da realidade do esporte em um geral e me pergunto sempre, o que você fez por sua modalidade hoje? Porque é muito facil, só treinar, jogar e reclamar... Mas e ajudar?Divulgar A MODALIDADE e não a si próprio, ver o esporte crescer não só você... se pergunte "O que eu fiz pra ajudar hoje?"

E termino perguntando em cima de tudo isso:

E para você o que é ATITUDE?

Participem divulguem e vamos juntos fazer um esporte melhor e mais unido!!!! Somos Brasileiros, Sede Olímpica!!!

Curtam a Fan Page do Superar e já iniciem a sua #ATITUDE  em prol do esporte! 

Confiram a pagina do Superar na internet e saiba um pouco mais de tudo que estamos fazendo!


E posso dizer pra vocês do fundo do meu coração, parece que cada dia é um treino muito puxado e que quando começarem os campeonatos a vontade de fazer o melhor e conquistar junto com nossos atletas cada prova será como se fosse um só! 

Junto somos mais fortes!!!




 #VamosSuperar



Que o Grande Arquiteto do Universo nos guie e nos proteja de todo mal!


Abraço a todos e até a próxima!!!!
#VamoqVamo







quarta-feira, 20 de março de 2013

Instituto Hand Social, mais um golaço de um amante da nossa modalidade! Confiram

Fala galera!!!

É faz um tempinho que não escrevo, mas muita coisa boa acontecendo!!! 

Bom queria agradecer a todas as mensagens que recebi após com o Riohandbeach conquistarmos o BiCampeonato nacional! Primeira vez na história! Muito Legal!

Deseja toda sorte do mundo a nossa Seleção brasileira de Handbeach que esta na Argentina para o Qualificatório para o World Games (Brasil já esta classificado por ser o atual Campeão do Mundo), desta vez não pude ir por conta de meus novos compromissos profissionais com o Superar Esportes S.A.

Mais isso é assuno para uma outra postagem!



Hoje quero falar de uma história muito lega que esta sendo construída na nossa querida Bahia, Estado do Nordeste brasileiro, terra de muita gente boa e que tive a honra de ser convidado pelo meu querido amigo e ex-aleta da Seleção Brasileira, São Caetano e Londrina Carlos Firmo, ou mais conhecido como "Carlão" para ser padrinho deste projeto onde claro, o handebol é mais uma utilizado para o social, ao alcance de todos!


Fico muito honrado e peço que vocês leiam com carinho esta bela história de nosso querido Carlão que esta marcando mais um golaço, agora também fora das quadras!






Conheçam esta bela história!



Nome: Carlos Firmo Baptista dos Santos


Idade: 39 anos


Grau de escolaridade: Superior completo – Administração – Sistemas de Informação (UNIFIL)

Pós Graduação – Gestão e estratégia Empresarial (UNIFIL)



Nascido e criado no Municipio de Santo Amaro – Bahia a 73km da Capital Salvador, ingressou no esporte jogando basquete aos 13 anos, aos 15 anos começou a jogar Handebol e não parou mais. Depois de jogar um zonal no Rio de janeiro foi chamado para Jogar em São Paulo pela Cidade de Cerquilho. A partir dai foi construindo sua carreira dentro do esporte, passando por equipes maiores como Americana, IMES São Caetano até chegar na UNIFIL Sercomtel onde foi Campeão da Liga Nacional Petrobrás de Handebol em 2005 quando encerrou sua carreira profissionalmente na modalidade, foi convocado pela Seleção Brasileira entre os anos de 2000 e 2005, disputou mundial universitário em Covilhã-Portugal e o Desafio Panamericano de seleções no Guarujá-SP.




Hoje Sócio de 02 empresas, reside em Salvador desde 2006 mesmo ano que quando retornou a Bahia, observou que tinha mudado muita coisa desde que saiu de la em 1996 para jogar fora do Estado. O SESI onde iniciou com o handebol, não se praticava mas nada alem de futebol, “o baba”, como é chamado aqui na Bahia. Então começou uma jornada para tentar mudar um pouco desse panorama no município de Santo Amaro sua cidade Natal. Juntou com alguns amigos também praticantes de handebol e decidiram fundar a Associação Hand Social, hoje Instituto Hand Social, foram 02 anos de planejamento para sair do papel e tornar uma realidade que foi concretizada em 2008. O primeiro projeto em parceria com CAPS (centro de Atenção Psicosocial) Osvaldo Camargo e o Colégio Militar da Pituba, a atividade consistia em aulas de handebol 1 vez por semana para os pacientes do CAPS.





Depois de muitas tentativas de conseguir aprovar um projeto no Município de Santo Amaro, recebeu uma proposta para levar a sede da sua instituição para o município de Saubara, que antes era um distrito de Santo Amaro, onde teve total apoio da prefeitura local e através disso conseguiu aprovar seu maior e atual projeto que é o Arremesso Para a Vida.


Esse projeto tem o patrocínio da Petrobras através do Programa Petrobras Esporte & Cidadania, aprovado dentre 892 projetos no Brasil sendo um dos 32 contemplados pelo Programa.



Hoje o projeto atende 100 crianças e adolescentes de 8 a 13 anos para a prática do handebol, principalmente filhos de marisqueiras e pescadores do município de Saubara, em situação de vulnerabilidade social. O projeto tem por objetivo formar cidadãos não deixando de lado a atenção para caso algum desses participantes venha se destacar como um futuro atleta de handebol.

O projeto Arremesso Para a Vida oferece lanches em todas as aulas e uma cesta básica mensal para a família do participante. Para que a família tenha direito a cesta básica é obrigatório o aluno ter mais de 80% das aulas frequentas e o responsável participe das reuniões mensais realizadas pelo IHS.


Estamos em busca de novas parcerias para ampliar nosso projeto em mais um polo com 100 crianças e adolescentes, para que isso aconteça, esse mesmo projeto já esta aprovado no ME através da Lei de Incentivo ao Esporte, publicado em 26/10/2012. Quaisquer informações pode enviar e-mail para coord.projetos@institutohandsocial.org.



Podemos dizer que foi um "Gol de Placa "não?

Que mais pessoas tenham e usem sempre para o bem o nome do handebol! 

Carlão meu grande amigo, estamos juntos, um grande abraço em todos do Projeto e em breve estarei ai!


Grande abraço a todos um ótimo restante de semana!!!

#VamoqVamo